Aguarelas Finas, Le Corbusier | Maison La Roche, Paris

01 abril 2019

Poema | Ana Gaspar


Ando pela cidade
Como uma folha de árvore caída
Ando pela cidade como o vento
Que bate numa vidraça

Ando pela cidade
E oiço as conversas frias
E sinto o cheiro dos perfumes
Caros
Observando os fatos
Aprumados e encarrapitados

Ando pela cidade
Como quem anda despida
Ao vento e ao frio
Triste e vazia

Ando pela cidade
Como quem anda sozinho
Pelo mundo
À deriva como o vento.

in: Poema, de Ana Paula Gaspar, escrito ao descer a Avenida da Liberdade, no dia 21 de Março de 2019, em Lisboa